quinta-feira, 15 de setembro de 2011

A noite de uma estrela só.

A meia-noite se aproximava, o sentimento, a vontade, a frieza apenas... crescia.

A caçada é sempre prazerosa, suas vitimas não sabem aonde ele vai aparecer. Ele não fica feliz ate sentir o último suspiro.



A noite era fria, tal como ele.
Apenas observando das sombras algumas pessoas caminhando pela noite, despreocupadas, apenas observando, apenas esperando.

Um único golpe basta, simplesmente um. O anjo da morte, sempre certeiro, golpeia o homem solitário que por ali passava o levando a morte quase que instantaneamente.

Olhando para o luar, que naquele momento passou a brilhar em vermelho, percebe que apenas uma estrela estava ao céu, era uma noite de uma estrela só.

Sem dar devida importância, continuou sua busca sem fim...



Psicopata, procurando uma vitma em todo lugar, ele é um assassino.



----------

Texto sem pé nem cabeça, assim como estou no momento, não que alguem vá ler isso, mas o texto foi baseado em uma musica chamada Psycho Man, da banda inglesa Black Sabbath.

Não sei se voltarei a postar, nem sei por que diabos postei isso... mas enfim...

um porrilhão de coisas aconteceram desde meu ultimo post aqui, quem sabe um dia coloco essas histórias por aqui, ou não.

3 comentários:

Carolana disse...

Seria bem legal ter mais textos por aqui, afinal eu sempre leio *-*

Um tanto quanto frio este né?

Hahaha, bj

Ana disse...

E no fim penso que quero ser psiquiatra, hahaha...
Muito bom!

Lidineide A. S. disse...

Ulisses, saudades de seus textos. Não desista...continue se expressando neste espaço.
Já assistiu Dexter?
Sua postagem me fez lembrá-lo.